Dica, Quantum

Aprenda a fotografar o pôr-do-sol

Com seu dramático jogo de luzes e cores, o pôr-do-sol é um momento que captura nossa imaginação desde os primórdios da humanidade. Talvez por isso ele seja um dos temas preferidos dos amantes da fotografia: sejam amadores ou profissionais, todo mundo gosta de fotografar o pôr-do-sol.

Mas exatamente pela luz peculiar, este momento exige alguns cuidados: qualquer um pode apontar um smartphone para o horizonte e fazer uma foto do sol se pondo (ou nascendo), mas para conseguir bons resultados e muitos likes é necessário um esforço extra. Felizmente não é nada muito complexo: basta seguir as dicas abaixo, praticar um pouco e logo seu sucesso estará garantido!

Fotografar o pôr-do-sol: aprenda a controlar o foco e a exposição 

Já explicamos em um outro artigo como controlar o foco da câmera do Quantum GO: basta tocar no ponto da imagem onde deseja focar. Ao fotografar o pôr-do-sol, você deve ter em mente que o mesmo gesto também controla a exposição, o que a grosso modo pode ser definido como a “quantidade de luz” na cena.

Você pode entender melhor o processo com um pequeno experimento: no próximo pôr-do-sol, abra o app da câmera e faça três fotos. Em uma foque o sol, em outra uma nuvem no céu e na última um ponto na paisagem.

O ajuste da expsoição pode fazer toda a diferença ao fotografar o pôr-do-sol
Estas duas imagens, feitas no mesmo local e momento, mostram bem a diferença que a medição de exposição faz. Na foto da esquerda, priorizei as pedras. Na da direita, o sol.

A primeira imagem provavelmente será bem escura, com apenas o sol e uma área ao seu redor em destaque, porque a câmera priorizou o objeto mais brilhante da cena. A segunda deve ser mais equilibrada, com o céu bem definido, mas a paisagem escura. Na terceira você provavelmente conseguirá ver casas, prédios ou detalhes da paisagem, já que a câmera aumentou o ISO para conseguir mais luz e expor melhor esta parte da cena, mas o céu estará “lavado” e com poucos detalhes devido ao “excesso” de luz.

Assim que compreender como controlar o foco e a exposição da imagem, você será capaz de julgar rapidamente o que precisa fazer para conseguir o resultado desejado em sua foto.

Use o HDR para fotografar o pôr-do-sol

Também já falamos do modo HDR, que possibilita a produção de imagens com melhor contraste entre as áreas mais claras e mais escuras da imagem. E quer um momento com mais contraste do que o pôr-do-sol?

Ao fotografar o pôr-do-sol, use o modo HDR para melhorar o constraste entre os elementos da cena.
Nesta imagem, o modo HDR foi usado para preservar os detalhes do pier, sem prejudicar o pôr-do-sol ao fundo. Sem ele, o primeiro plano estaria completamente escuro.

O HDR é seu grande aliado na hora de fotografar o pôr-do-sol, já que além do contraste permitirá capturar melhor as nuances de cor no céu. Mas lembre-se que ele não é adequado para cenas com objetos em movimento, então não tente usá-lo se estiver fotografando de um veículo em movimento ou houver pessoas na cena. O que nos leva à próxima dica.

Estabilize a câmera antes de fotografar o pôr-do-sol

Em cenas com pouca luz é comum uma câmera aumentar o tempo de exposição, ou seja, o intervalo de tempo em que o sensor está “aberto” e recebendo luz. Embora este intervalo ainda seja medido em frações de segundo, ele representa um risco: qualquer movimento do smartphone durante este momento resultará em uma foto borrada.

Por isso é uma boa idéia estabilizar o smartphone antes de fotografar o pôr-do-sol, seja apoiando o aparelho em um tripé ou mesmo uma mureta, para reduzir as chances de movimento. Especialmente se você estiver usando o modo HDR: como ele funciona capturando três imagens em sequência, diferenças entre as cenas podem acabar aparecendo na foto final como “fantasmas” ou borrões, e aquela foto linda pode acabar arruinada.

Brinque com o enquadramento ao fotografar o pôr-do-sol

Nunca é demais dizer: exercite sua criatividade, e tente fugir do lugar-comum. Inclua outros objetos na cena, ou procure um ângulo inusitado. Experimente fotografar o pôr-do-sol refletido em uma poça d’água ou em uma janela, ou faça um jogo com um objeto próximo do smartphone e a paisagem distante. Quanto mais interessante a foto, melhor.

Brinque com o enquadramento e composição da cena ao fotografar o pôr-do-sol para conseguir imagens mais interessantes.
Nesta imagem, fotografei através de uma janela empoeirada para aproveitar o reflexo da luz no vidro, criando “sóis” extras.

Encontre o momento certo para fotografar o pôr-do-sol

Os fotógrafos tem o conceito da “Hora Dourada” ou “Hora Mágica”, um período de uma hora após o nascer do sol, ou uma hora antes dele se pôr, quando sua posição mais baixa no céu resulta em uma luz mais suave e dourada ou avermelhada. A maioria dos apps de previsão do tempo indica o horário do pôr do sol em seu local, aproveite esta informação para se programar.

Às vezes o pôr-do-sol é apenas um detalhe na cena. Feita com um Quantum GO.
Às vezes o pôr-do-sol é apenas um detalhe na cena. Feita com um Quantum GO.

Outra dica é fazer várias fotos ao longo deste período de uma hora, já que as rápidas mudanças na iluminação podem alterar drasticamente a aparência de uma cena em questão de minutos. Não perca tempo revendo as fotos, fotografe o máximo que puder e deixe para rever e selecionar as melhores depois que o sol se pôr.

Use filtros e edição para realçar as fotos

Aquela foto “legalzinha” pode ficar “incrível” com a ajuda de filtros e um pouquinho de edição. O Quantum GO traz um conjunto de ferramentas de edição de imagem bastante completo, e muitos outros aparelhos tem recursos similares. Se preferir e tiver um pouco mais de afinidade com editores de imagens, apps como o Snapseed trazem ferramentas poderosas que permitem ajudar inúmeros parâmetros da imagem para conseguir um resultado profissional.

Bastam alguns cuidados e um pouco de prática para se tornar um expert em fotografar o pôr-do-sol.
Fotos incríveis como esta estão ao seu alcance, basta seguir nossas dicas e praticar. Feita com um Quantum GO.

E na hora de compartilhar a imagem, não se esqueça dos filtros. No Instagram, filtros como Ludwig, Aden, Amaro, Rise e Mayfair são alguns dos que podem dar uma força, e apps como o VSCO e o próprio Twitter tem opções similares. Experimente e veja qual lhe dá os melhores resultados.

7 Comments

  1. Muito bom o artigo!
    Aprendi bastante, sempre me perdia na configuração e ajustes da câmera do #QGO para fotografar paisagens, e principalmente no pôr-do-sol que é lindo.
    Vocês podiam fazer um artigo de quais aplicativos pagos valem a pena comprar, ou aplicativos essenciais para celular Android. Uma espécie de top 10 de aplicativos e etc. Eu gostaria bastante de ver. Não me importo de ver opiniões pessoais 😀
    Ah, e quando tiverem notícias concretas da data para a atualização para o Android 6.0 publiquem aqui por favor, estou bastante ansioso pela atualização, e principalmente pela correção dos bugs no wifi, que está me dando bastante dor de cabeça ultimamente.
    Obrigado pela atenção Rigues!

  2. Gostaria de comprar o celular mas como eu faço pra comprar este aparelho eu não tenho cartão de crédito só no boleto bancário e como posso fazer para conseguir um

    1. João, isso é uma característica do HDR. Ele funciona combinando múltiplas imagens, e qualquer coisa que se mover entre elas pode “borrar” a foto. Uma alternativa é usar um app de câmera como o A Better Camera. Ele tem um modo chamado DRO que produz resultados similares ao HDR, sem riscos de fantasmas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Blog Meu Quantum tem como objetivo dar aos leitores informações que os ajudem a tirar o máximo de seus smartphones, e não é um espaço de suporte técnico ou atendimento ao cliente. Para reparos, dúvidas sobre o funcionamento de seu smartphone Quantum ou acompanhamento de pedidos, entre em contato com nossa equipe de atendimento. Comentários não relacionados aos temas dos artigos serão excluídos.